Cinco integrantes de organização criminosa são condenados em júri popular

Eles foram acusados pelo Ministério Público por tentar matar e consumar a morte de um homem em 2016

Foto: Divulgação

Os trabalhos do Tribunal do Júri na comarca de Lages, iniciados às 10h, estenderam-se até a madrugada de quarta (9). Na sessão foram julgados quatro homens e uma mulher, acusados de tentativa e homicídio (de Guilherme dos Santos Muniz) triplamente qualificados e outros delitos. Guilherme (morto) estava cumprindo regime condicional na penitenciária de São Pedro de Alcântara. As penas somadas passam dos 115 anos de reclusão. Os cinco réus, integrantes de organização criminosa, estavam presos e devem cumprir as condenações em regime fechado. 

Eles foram acusados pelo Ministério Público por tentarem matar e consumar a morte de um homem em 2016. A vítima teria furtado uma televisão e descumprido regras do grupo. No primeiro fato, eles atiraram contra homem. Ele só não morreu porque conseguiu fugir e recebeu atendimento imediato. Um adolescente estava envolvido no crime. Onze dias depois, o homem foi encontrado e morto a tiros numa das ruas do bairro Gethal.

Os cinco foram condenados por organização criminosa e corrupção de menores. A mulher, ainda, por homicídio triplamente qualificado com uma pena de 21 anos de reclusão (Gilsinéia - Endy). O ex-companheiro dela, por tentativa com três qualificadoras e homicídio consumado triplamente qualificado, foi condenado a 31 anos de reclusão (Canu).

Outro réu recebeu a condenação de 16 anos (vulgo Botinha - Gustavo) por tentativa de homicídio, além das outras práticas e porte ilegal de arma. A pena do homem acusado de matar é de 20 anos (no caso Lury - Evandro). Ele também portava arma ilegalmente. Pelos crimes de homicídio consumado triplamente qualificado, lesão corporal grave e as outras duas práticas delituosas, o quinto réu deverá ficar em reclusão por 29 anos (vulgo Metralha - Marcelo).



Imagens


Logo_Branco_Sem_Fundo.png

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | O Momento