Pai presencia atropelamento do filho de 11 anos na marginal da BR-282

Tragédia ocorreu quando eles iam se divertir num jogo de futebol

Eram por volta das 19h10min de sábado (30), quando a Polícia Rodoviária Federal (PRF) foi acionada para atender um acidente com morte na marginal da BR-282, bem defronte à Empresa Carbonera, onde um menino de 11 anos morreu atropelado.

Nesta via, bem no Km 219, o garoto L.E.D.C.R, 11 anos, e o pai, Luiz Fernando Correia Ribeiro, 37 anos, vinham de bicicleta no sentido Bairro Passo Fundo - Bairro São Paulo, quando o menino acabou sendo colhido por um ônibus Mercedez Bens com placas LTL-5863 de Niterói/RJ, da empresa Opção Turismo e Fretamento.

O menino que era conhecido no meio esportivo onde jogava futsal, acabou falecendo no momento do atropelamento, já que as lesões eram gravíssimas. Ele e o pai estavam indo fazer o que mais gostavam, jogar bola na Sede do Pinheiro, quando ocorreu a tragédia.

Desesperado, em pânico por ter visto tudo e não poder fazer nada, Luiz Fernando, o Nando, pai do menino, precisou ser amparado por familiares que vieram correndo ao saberem do ocorrido, pois a família reside no Bairro Frei Rogério, cerca de 500 metros do acidente.

A PRF, através dos policiais do Posto de Índios que atenderam o acidente, disseram à reportagem de O Momento que além do levantamento pericial do local, também foi apreendido o leitor do tacógrafo do ônibus, que irá ajudar na apuração das causas do acidente. Foi ainda feito teste de bafômetro no motorista do ônibus, mas não foi constato que ele tivesse ingerido alguma bebida alcoólica.

A PRF não divulgou o nome do condutor do ônibus. O Instituto Geral de Perícias (IGP) foi acionado e fez a remoção do corpo, necrópsia e posterior liberação para a família.


Imagens


Logo_Branco_Sem_Fundo.png

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | O Momento