Marcius Machado se manifesta em tribuna a respeito da ressonância magnética do HTR

O equipamento será descontinuado em dezembro de 2019

Foto: Luca Gebara

Após encaminhar um pedido de informações sobre o funcionamento da ressonância magnética do Hospital Tereza Ramos (HTR), o deputado estadual Marcius Machado (PL) se manifestou em tribuna nesta terça-feira (15), indagando sobre o fim da vida útil do equipamento, prevista para dezembro deste ano.  

Segundo a resposta ao pedido de informação, o aparelho de ressonância encontra-se parado por necessidade de manutenção corretiva, avaliado pela empresa Philips, que alegou a reposição de peças para o seu funcionamento, comunicando que não há garantia de quanto tempo o equipamento permanecerá em funcionamento após a manutenção.  

O documento ainda informa que o aparelho encerra sua vida útil em dezembro deste ano, data em que o hospital suspenderá o serviço de ressonância, pois não haverá mais garantia do fornecimento de peças.  

O deputado Marcius, apreensivo com a situação, visto que o novo equipamento só estaria disponível na nova ala do hospital, se manifestou. "A única previsão que temos da inauguração da nova ala é voltada apenas para o segundo semestre de 2020, até lá as pessoas continuarão sendo atendidas na iniciativa privada? Não podemos realocar o equipamento?", indagou.  

Ele ainda afirmou que enviará um novo pedido de informação ao hospital, buscando a média de atendimentos realizados na iniciativa privada nesses intervalos em que o equipamento esteve indisponível. "Precisamos entender qual o investimento do Estado na iniciativa privada, quantas pessoas estão na fila, quantas pessoas já foram atendidas. Nesse meio tempo será que o valor gasto já não é equivalente a um novo equipamento para atender as demandas?", finalizou.  

O deputado também foi informado da necessidade de uma reforma na sala onde ocorrem os exames de ressonância magnética e a compra de uma nova blindagem (ela garante um isolamento de radiofrequência do ambiente externo à sala de ressonância magnética).  

A resposta ao pedido de informação foi expedida em 10 de setembro pela Superintendência dos Hospitais Públicos Estaduais (SUH) e recebida em gabinete em 9 de outubro.  

Mirella Guedes


Imagens


Logo_Branco_Sem_Fundo.png

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | O Momento