Padre Hermes recebe a maior honraria do parlamento catarinense

'Padre Hermes é uma pessoa extraordinária, intelectual, um ser de luz que trouxe inspirações grandiosas para o meu cotidiano. Posso dizer que me espelho na pessoa que ele é para nossa comunidade

A sessão solene para a entrega da Comenda de Outorga do Legislativo Catarinense ganhou o sorriso e a inspiração de Hermes Tonini. O Padre foi homenageado pelo deputado estadual Marcius Machado (PL), com a entrega da maior honraria do parlamento estadual, na semana passada. 

Homem de paz, Padre Hermes deixa por onde passa a tranquilidade de quem segue o Evangelho de Jesus Cristo. Ele atua na formação de lideranças de base junto às comunidades, com conselhos pastorais e movimentos sociais, está à frente da Paróquia Nossa Senhora das Graças, em Lages.

Cuidado e carinho são para todos, mas ele faz questão de partilhar com pessoas menos favorecidas, além de demonstrar integralmente à sociedade a importância de doar, sem olhar a quem, fruto da admiração de quem o conhece e do deputado Marcius. "Padre Hermes é uma pessoa extraordinária, intelectual, um ser de luz que trouxe inspirações grandiosas para o meu cotidiano. Posso dizer que me espelho na pessoa que ele é para nossa comunidade".

O chefe de gabinete do deputado, Cléves Couto, fez questão de destacar que a entrega da comenda ao Padre Hermes, fez jus ao seu significado. "A homenagem é entregue justamente a pessoas que tem contribuído para tornar o nosso Estado mais justo, desenvolvido e humano. Não poderíamos ter escolhido pessoa melhor".

Agradecido, Hermes disse que o título não é exclusivamente seu. "Essa comenda não é para mim e sim para todos àqueles que trabalham e que sonham com a construção de um mundo melhor. É isso que procuramos passar na vida, no dia a dia, nas comunidades, não poderia estar mais agradecido em nome de todos os que desempenham esse trabalho lado a lado", finalizou.

Atuação religiosa

Hermes nasceu em janeiro de 1965, entre braços dos rios Canoas e Pelotas, no município de Celso Ramos, localizado na Serra Catarinense. Filho do meio de três irmãos, ele conta com orgulho que cresceu entre as matas da araucária, do vento minuano que vem do Sul e do inverno gelado.

Foi dali que surgiram as primeiras inspirações para a religiosidade, da terra que tanta ama. "Gosto de contar sobre detalhes da minha casa, pois foi ali que cresci com a graça e sabedoria, desenvolvendo então minha fé, espiritualidade e religiosidade", conta.

Aos 14 anos, Hermes iniciou sua jornada no Colégio Diocesano de Lages para cursar o ensino médio. Ao finalizar a busca por especialização continuou no Seminário Filosófico de Santa Catarina (SEFISC) e na Fundação Educacional de Brusque (FEBE), para a busca da licenciatura em estudos sociais.

Em tempo de maior discernimento vocacional, como conta, voltou a Lages. "Neste período, padre Ildo Ghizoni, me acompanhou no processo de minha vida e compromisso com o Evangelho de Jesus Cristo, o Deus dos Pobres e com os Pobres de Deus".

Nos anos seguintes, 1987 - 1990, em Florianópolis, cursou Teologia no então Instituto Teológico de Santa Catarina (ITESC), que funcionava nos espaços da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), onde cursou a especialização em Filosofia Política. Neste período, todos os finais de semana, durante os quatro anos, atuou no Projeto interdisciplinar da UFSC, Universidade na Roça, que envolvia estudantes de medicina, biologia, história, teologia, física, agronomia, filosofia levando solidariedade por onde passava.

Logo após, o relato é de suas experiências na Amazônia. "Alcei outros voos, e naveguei outras águas, pisei em outras terras, outras florestas, outras pessoas. Daquela motivação que inicialmente levariam dois anos, se passaram sete de missão na então Prelazia de Óbidos, no oeste do estado do Pará".

Durante este período ele pediu a ordenação diaconal, primeiro grau do sacramento da Ordem, em 15 de novembro de 1992 em Óbidos (PA), Cidade Presépio, como é chamada.

"No início de 1994 voltei para Celso Ramos para preparar a ordenação presbiteral, segundo grau do sacramento da Ordem, que foi celebrada em nove de abril, pelos bispos, Dom Oneres Marchiori de Lages e Dom Martinho Mammers, de Óbidos. Na época já estava comprometido em continuar a missão iniciada antes, no Norte, em Óbidos, onde permaneci até início de 1997".

Na volta para o Sul, na diocese de Lages, foi designado para a paróquia de Santa Bárbara, em Anita Garibaldi, onde Padre Hermes seguiu por 10 anos. "Nesta época, além de todo o atendimento junto às mais de quarenta comunidades e movimentos sociais da região, fiz o curso de especialização na bíblia numa parceria da Escola Superior de Teologia (EST) em São Leopoldo (RS) e o Centro Ecumênico de Estudos Bíblicos (CEBI), com enfoque na Leitura Popular da Bíblia na perspectiva de gênero para ampliar meus conhecimentos."

Em 2007, chegou a Lages, iniciando os trabalhos junto às comunidades eclesiais de base da paróquia Nossa Senhora das Graças, na cidade de Lages, com envolvimento em várias frentes de trabalho pela cidade, onde permanece até o momento.

"A atuação junto a Paróquia segue até hoje, a prioridade é a organização e formação de lideranças de base junto às comunidades, as pastorais, os conselhos pastorais e movimentos sociais, além de encontrar tempo para o mestrado em bíblia pela EST."

Padre Hermes tem conquistado o carinho de todos os fiéis da igreja católica, por onde passa. Ainda em frente à Paróquia, em outras atividades como o Coletivo de Política de Lages, a Coordenação Diocesana de Catequese, o Conselho de Economia da Diocese de Lages e a representação da diocese no Conselho de Igrejas para Estudo e Reflexão do Estado de Santa Catarina (CIER).

Mirella Guedes

Fotos: Luca Gebara  

Imagens


Logo_Branco_Sem_Fundo.png

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | O Momento