Bocaina do Sul comemora 25 anos sem festa, mas com as contas em dia

O mês de julho é de festa para os munícipes de Bocaina do Sul, pois este jovem município chega aos seus 25 anos de emancipação política e administrativa, comemorados no dia 16 deste mês com olhar otimista para o futuro.

A administração municipal queria fazer uma festividade com uma programação diversa para comemorar esta bela data mais os vereadores rejeitaram pedido do prefeito Luiz Carlos Schmuler de liberação de verba para realizar o evento.

Mesmo sem festa pelas bodas de prata a população de Bocaina do Sul pode se orgulhar do local onde mora porque é um dos poucos municípios de pequeno porte em Santa Catarina que tem dinheiro em caixa e esta com os compromissos todos em dias.

O prefeito Luiz Schumuler ao ser perguntado pela reportagem de O Momento sobre o paranorama que vive hoje o município detalhou que Bocaina do Sul vai bem obrigado com cerca de R$ 3 milhões em caixa e investimentos em várias áreas o que proporciona uma melhor qualidade de vida para a população.

Ao falar sobre o futuro do município Luiz Schmuler disse que a expectativa é de que, cada vez mais, tenha - se oportunidades de emprego e renda. "Ao lado de nossa equipe buscamos melhorar e fomentar tudo aquilo que se produz, dando alternativas para melhorar a qualidade de vida das pessoas e alavancar o desenvolvimento do município" detalha o prefeito.


Realizações ajudam a desenvolver o município no seu dia a dia

A administração municipal contabiliza importantes realizações em várias áreas o que ajuda também no crescimento desta cidade. 

Essas ações veem de encontro às pessoas que mais precisam do poder publico tanto na sede do município quanto nas localizadas do interior e isso incentiva na geração e emprego e renda e trás uma perspectiva nova a cada dia para os munícipes bocainense.

Dentre as realizações feitas pela municipalidade a reportagem de O Momento destaca algumas já que são dezenas realizas até agora. 


Mostra do Campo um evento que mantém viva as raízes serranas

Ao se comemorar 25 anos deste município que é referencia para a serra catarinense com um potencial muito grande na agricultura familiar e pecuária bovina não se pode esquecer-se da tradicional Festa da Mostra do Campo.

Este evento mantém viva as raízes do serrano e principalmente do povo bocainense, pois é um festejo típico e ao mesmo tempo em que traz lazer e alegria a esta cidade. Mesmo sofrendo critica e diante de uma grande crise financeira, ética e moral, que passa o país este município de forma responsável definiu por promover este grande evento em 2020 com uma programação que valorize o povo de Bocaina do Sul.


Outras informações históricas sobre Bocaina do Sul

Os primeiros habitantes da localidade de Bocaina do Sul foram os índios Tupi Guaranis, popularmente conhecidos como "Carijós" e o grupo "Jê", ou seja, os "Kaigang" e "Xokleng".Sua denominação genérica era Bugres.

Uma parte deles era pacifica e convivia em razoável harmonia com a população da região. Segundo contam os cidadãos José Roberto da Silva e Augusto Assink, quando os índios caçavam deixavam uma parte para os amigos, ficando no riacho denominado Rio Bonito.

O mesmo acontecia com Silva e Assink, que deixavam também boa parte da caça aos índios.

O principal fato histórico deveu-se à chegada de Martinho Bugreiro na região, como sua intenção era o extermínio dos índios ele acabou atrapalhando uma convivência que era pacífica gerando uma revolta por parte dos índios, que, por sua vez, no início do século, obtiveram sua vingança cometendo o massacre das famílias Miranda e Souza, os quais, teriam sido os primeiros moradores "brancos" da região de Bocaina do Sul.

Os corpos das famílias massacradas permanecem até hoje sepultados no cemitério da referida cidade.

Gentílico: bocainense


Logo_Branco_Sem_Fundo.png

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | O Momento