Ciclone deixa em Capão Alto cerca de quatro milhões de reais de prejuízos

Administração capão altense está apavorada com o rastro de destruição

O Ciclone "Bomba" da última semana, deixou um rastro de destruição em toda Santa Catarina, a cidade de Capão Alto foi uma das mais afetadas na Serra Catarinense.

Com os fortes ventos dezenas de casas ficaram destelhadas, árvores e postes caíram e a rede elétrica ficou bastante danificada.

Segundo o secretário finanças, Diego Machado desde o ocorrido a pedido do prefeito Tito Freitas foi criado um grupo de trabalho para socorrer as famílias atingidas, principalmente as mais humildes. "No mesmo dia o município comprou vários rolos de lona que foram distribuídos as famílias necessitadas, na sequencia foi feito a aquisição de materiais para cobertura das casas, em fim muito trabalho o nosso pessoal da prefeitura teve. Para se ter ideia do estrago estimamos que cerca de quatro milhões de reais são os prejuízos deixamos no município por esta intemperes do tempo" detalha Diego Machado.

Pelo que a reportagem de O Momento apurou os prejuízos foram grandes pois a cidade ficou por alguns dias incomunicável, não havia energia elétrica, sem sinal de telefone e internet. O abastecimento de água também esteve comprometido muitas residências não tinham nem mais água potável.

Num prévio levantamento feio pela prefeitura vários prédios públicos sofreram danos inclusive alguns que seriam inaugurados nos próximos dias. Plantações como dos moranguinhos foram destruídas e cooperativas e casas sofreram avarias necessitando da intervenção/ajuda do poder público municipal. "Era uma cena triste, parecia que estávamos numa guerra, mas o povo capão altense é forte e juntos vamos vencer pois a união faz a força para que haja essa reconstrução de tudo" diz o prefeito Tito Freitas.

Para tentar amenizar os estragos a administração municipal através da Amures vai correr para acessar os planos de trabalhos para buscar recursos federais.


Imagens


Logo_Branco_Sem_Fundo.png

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | O Momento