ALAM continua transformando pessoas através da música

'Música é um mecanismo de trazer a tona situações e trabalhar com a inclusão'

A ALAM - Associação Lageana de Apoio ao Menor está em atividade há 63 anos. E, os profissionais ao longo do tempo inovaram. A instituição atende pessoas de 6 a 25 anos e promove a transformação social, com aulas de instrumentos musicais.

A equipe conduz atendimento psicossocial aos alunos, famílias e direcionamento na rede. Atua na entidade uma psicóloga, assistente social e orientador, além da diretoria. Ao todo, são 130 pessoas atendidas pelos projetos da ALAM, no contra turno.

"Música é um mecanismo de trazer a tona situações e trabalhar com a inclusão", comentou Luiz Augusto de Medeiros, o popular Maraca, Maestro e diretor artístico da associação.  

São vários bairros da cidade incluídos pela ALAM, entre eles: Santa Catarina, Novo Milênio, Bela Vista, entre outros. "O ideal seria apoio com o transporte para trazer os alunos até a sede", concluiu. 

Durante a entrevista o maestro ressaltou a importância de se trabalhar com a música nos bairros. "Precisamos de núcleos descentralizados de inclusão social através da música. Isso teria resultado fantástico. Nós vivenciamos isso todo dia", finalizou Luiz.

A ALAM funciona das 8h30min - 12h e das 13h30min -17h30min.

Hoje a entidade tem professor que já foi aluno e é exemplo para os iniciantes na música. O foco é que os alunos se submetam as aulas de instrumentos para que o produto final seja tocar em uma orquestra. A associação está executando três projetos, dois pelo FIA - Fundo da Infância e Adolescência e um pelo Ministério da Cultura.  

"Trabalhar pela ALAM é impossível mensurar. O sorriso da criança e da pessoa atendida é o que vale, não tem preço", disse a presidente Andiara Gabriele.





Com Informações: Marciano Corrêa/Repórter O Momento


Imagens



14472708677060.jpg

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | O Momento